Mas afinal, o que é empoderamento feminino?

Por Érica Vieira*

Aromaterapeuta

No Mês das Mulher, algumas de nós esperam flores, outras aproveitam para fazer exames, participam de atividades propostas pela data e se questionam algumas coisas. Outras passam pela data de forma desapercebida e outras não gostam de se sentirem desvalorizadas o resto dos ano e por isso não gostam deste dia. Com qual mulher você se identifica?

Quando penso em dia internacional da mulher, penso na luta velada de tantas mulheres, e no longo caminho que ainda iremos percorrer. Estamos todas aqui, quando entramos no mercado de trabalho e na luta por respeito, espaço e igualdade. Se temos filhos, nos desdobramos para sermos muitas facetas de nós mesmas, nos sobrecarregamos diariamente, muitas vezes para agradar pessoas demais. Você se sente uma mulher empoderada?

Mas afinal, o que é empoderamento feminino? Empoderamento feminino é a consciência coletiva, expressada por ações para fortalecer as mulheres e desenvolver a equidade de gênero. Empoderar-se é o ato de tomar poder sobre si, poder sobre a própria vida….

Penso no empoderamento como o ato de ser consciente do seu corpo e mente em movimento, é sobre saber quem você, é sobre saber cuidar de si.

O empoderamento está presente em grandes ações, como por exemplo, quando empresas decidem seguir uma política interna de equidade entre gêneros e quebra de preconceitos contra as mulheres, mas também está no dia a dia, quando você se sente linda mesmo sem seguir um padrão de beleza imposto, está nos 10 minutos de prazer e descanso que você se permite, está no que preenche sua alma quando você decide se alimentar do que te faz bem – alimento, pessoas e momentos. Empoderamos quando falamos para nós mesmas ou para outras: “Aceite seu corpo, ele é lindo” ou “Você pode viajar sozinha sim, isso vai contribuir para a sua carreira”, “Você é capaz de empreender e ter sucesso na sua carreira”, “Você consegue priorizar a sua saúde”, “Você pode sim realizar os seus sonhos”.

É possível aplicar o empoderamento na sua própria vida, trabalhando a sua confiança, se fortalecendo e tendo ambição para seguir os seus sonhos. Para tanto, precisamos olhar para nós, nos conhecermos para entendermos onde queremos chegar. Será que é possível sabermos onde chegar sem entendermos o que sentimos, sem termos a disposição e equilíbrio para caminharmos e sermos protagonistas das lutas diárias?

O primeiro passo é aprender a cuidar de si, entender e respeitar seus limites, amar a si, querer um futuro melhor para si, cuidar da saúde para que todas as forças se sobressaiam para te ajudar na caminhada.

Nós mulheres somos cíclicas, e quando entendemos como funciona nossos ciclos e nossas emoções, podemos aprender a trabalhar harmonicamente com cada aspecto interno do nosso feminino para nos empoderarmos do nosso corpo e de nossas emoções. Quando nos conhecemos, podemos saber onde queremos chegar.

Todo sucesso em relação ao próprio bem estar, saúde e negócio tem a ver com um desenvolvimento pessoal e elaboração de uma mentalidade resolutiva. O que seria isso? Pensar na resolução. Damos ao problemas o tamanho do nosso medo. Quando focamos na solução, criamos uma possibilidade.

Precisamos começar a nos colocar como protagonistas das nossas vidas, pensar em nossa importância para nossa comunidade e família. Quando cuidamos de nós mesmas e nossa saúde, estamos dando condições e exemplos melhores para todos ao nosso redor.

Assim que você se sentir uma mulher empoderada, você poderá encorajar amigas, parceiras e familiares a fazerem o mesmo. Assim como neste texto, em que cada pessoa que ler terá uma nova percepção sobre esse conjunto de palavras, e poderá conscientizar ainda mais mulheres…

Você tem o poder de decidir quem é, quem vai ser, o que faz e o que quer fazer. Ninguém pode te dizer o contrário, porque você é uma mulher empoderada e o controle está nas suas mãos. É você quem manda na sua vida!

Sentir-se poderosa e empoderada vem do movimento, darmos o próximo passo e irmos confiando no caminho. Somos nossos maiores desafios, confiar que somos capazes de começar e caminhar depende de nós.

*Érica dos Santos Vieira  é coordenadora, juntamente com seu companheiro, Rodrigo Lara, do MECA, um espaço que tem o propósito de ajudar pessoas a se reconectarem ao seu próprio caminho de cura, por meio do tratamento das emoções, com: Terapia Floral, Aromaterapia, Thetahealing, Captação Psíquica, Reiki, Barras de Access, entre outros. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *