O Poder da Consciência de consumo

O Poder da Consciência… de consumo

Os convites para praticar as teorias e conhecimentos adquiridos no estudo e jornada pelo autoconhecimento estão cada dia mais transparentes. Nossos ciclos de interações, hábitos e repetições cotidianas são chaves para a reflexão e o aprimoramento da qualidade de nossa presença aqui na Terra.

O que estamos dispostos a mudar para viver uma vida mais saudável e mais harmônica?

A mudança que queremos para o mundo passa por nossas mãos todos os dias!

Quando você olha uma praia poluída você critica os turistas “inconscientes”, a falta de educação dos moradores da região, ou consegue enxergar que aquela embalagem que você descartou de forma automática na lixeira da sua casa pode ter tido uma destinação incorreta e foi parar no rio da sua cidade e depois, consequentemente, naquele mar?

Você já parou pra pensar quem você financia a cada compra que faz no supermercado ou loja? Que ações exploratórias estão por trás do produto que você “patrocina”?

Não são reflexões fáceis nem muito agradáveis. A busca da plenitude interior é um exercício transformador e exigente, pois muitas vezes nos deparamos com nossa pior versão ou com questões mais delicadas que nem sempre estamos dispostos a olhar.

Até que ponto a sociedade de consumo se tornou “dependente” deste pequeno grupo de empresas “gigante”?

Um grande reflexo disso no campo material é a forma como o ser humano vem lidando com seu “lixo”, seus resíduos inerente à atividade de consumo. Tratamos a natureza de forma inconsciente, automatizada e exploratória. Não fomos educados para pensar nas consequências quando descartamos algo. O resultado é transformado em desperdício de recursos e na própria autodestruição, uma vez que já estamos vivendo na pele as consequências de tamanho descaso. Vemos o efeito na poluição e, possivelmente, nas mudanças climáticas (aquecimento global), mas não conseguimos muitas vezes, associar a nossa lata de lixo com todos esses problemas. Aprendemos que é normal desperdiçar, descartar.

Consumir é portanto, um ato político. Todas as vezes que você compra algo você emite um posicionamento político. Toda vez que você descarta algo de forma incorreta, também! Percebeu como todos os dias você vota no tipo de mundo que quer construir.

A boa notícia é que a cada dia está mais acessível incorporar hábitos saudáveis, mais conscientes e sustentáveis em nosso cotidiano. O poder da consciência de consumo está aflorando no planeta. E não são poucos os que estão colocando a mão na massa, assumindo a responsabilidade e falando: chega de produzir lixo!

Nesta coluna vamos apresentar soluções e alternativas simples para diminuir a geração de “lixo” em seu cotidiano. O modelo em que tudo é descartável, obsoleto e banalizado começa a sair de cena. Dando lugar à meta e o movimento Lixo Zero, um estilo de vida que busca não produzir nenhum tipo de “lixo” que vá para o aterro sanitário. Ou seja, nada que não possa ser de fato reciclado ou compostado.

Para terminar, repito novamente a pergunta: o que estamos dispostos a mudar para viver uma vida mais saudável e mais harmônica? Vamos nessa? Juntos somos mais fortes!

Texto por Bernardo Marquez

Comunicador de formação (UNESP/USP), empreendedor, sound designer e entusiasta por natureza, iniciou seu engajamento sustentável após entrar em contato com o universo da Permacultura e descobrir possibilidades concretas de mudança. Depois de muitas andanças, abriu mão de um doutorado para viver em uma ecovila no sul da Bahia onde experimentou na prática uma vida mais ecológica. Acredita que a cada dia está mais acessível incorporar hábitos saudáveis e sustentáveis em nosso cotidiano. Trabalha para facilitar esta transição e integrar o desenvolvimento sustentável na cidade com seu atual projeto, a ECOlabora (www.ecolabora.com.br Insta: @ecolabora Face: facebook.com/euecolaboro).

TEMAS: Sustentabilidade, Permacultura Urbana, Lixo Zero, Consumo Consciente e Agroecologia.

 

 

Um pensamento “O Poder da Consciência de consumo

  1. Poxa! Sempre pensei nisso, mas como conseguir viver neste mundo sem produzir lixo? Este fato me intriga ,pra não dizer me angustia, a cada dia. O que será de nós num futuro tão próximo? Quero realmente mudar meu estilo de vida e já o tenho feito, mas longe do ideal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *